segunda-feira, 28 de junho de 2010

"Ponte do Diabo" na Ponte da Misarela


Este espectáculo contará não só com a animação nocturna como também animação musical e dramática nos restaurantes que estarão distribuídos pelo espaço assim como tascas, e animação diurna durante toda a tarde a partir das 16h onde poderá benzer a barriga, confessar-se ao Padre que conseguiu enganar o Diabo e não só...
Numa parceria entre o Município de Vieira do Minho, Município de Montalegre, Junta de Freguesia de Ferral e Junta de Freguesia de Ruivães , sob a supervisão artística do Centro de Criatividade, criou-se um espectáculo que promete ser uma viagem a um mundo místico, o Mundo da Misarela.

Entre Espíritos e o Diabo, Padrinhos e Afilhados ainda por nascer e Almas em dívida para com o Príncipe das Trevas, estará o magnífico cenário envolvente à Ponte da Misarela. Tal acontecerá no próximo dia 3 de Julho dia em que, por razões que só o além conhece, todos os espíritos resolvem encontrar-se na Ponte do Diabo. Contudo o cenário e a mística da Ponte mudou, transformou-se. A razão? Poderá descobri-la neste espectáculo que acontecerá na Misarela pelas 21h00 do tal dia 03-07 (juntos os números da perfeição...)

In:www.cm-vminho.pt

terça-feira, 22 de junho de 2010

Citação VIII


Se não se for mais além da zona de conforto, se não se exigir constantemente de nós próprios – expandindo e aprendendo á medida que se avança – estamos a optar por uma vida apática. Estamos a negar a nós próprios uma viagem extraordinária.”

Dean Karnazes

Fotografia: Abel Vieira

terça-feira, 8 de junho de 2010

Ermida-Sombras-Carris-Sombras-Ermida



13-03-2010
Nada melhor do que um trilho novo para festejar o “regresso” ás caminhadas depois de uma paragem forçada...O objectivo seriam as Minas das Sombras, então lá nos dirigimos para Espanha e depois de algumas dúvidas lá chegamos a Ermida do Xures para iniciar a caminhada.
O parque de estacionamento estava praticamente lotado e tudo indicava que iriamos ter companhia pelo caminho, previsão essa que se viria a confirmar, sendo provavelmente o trilho que tenha feito onde me cruzei com o maior numero de “caminheiros”.
A caminhada iniciou se a um ritmo relativamente calmo, o suficiente para desfrutar das novas paisagens e para volta e meia disparar umas quantas fotografias.O frio que se fazia sentir no inicio da caminhada rapidamente iria desparecer conforme iamos subindo, mas as ao longo do trilho iamos sendo brindados com belas cascatas belos vales e pontes em madeira que criavam um cenário absolutamente deslumbrante.
Depois de uma subida bastante cansativa e com o peso das mochilas a fazer se cada vez mais sentir, finalmente chegamos ás Minas das Sombras ali encaixadas no meio do vale quase camufladas no meio da natureza como se a ela sempre tivesse pertencido.
Depois de explorarmos a zona resolvemos seguir ainda para Carris adiando o almoço por mais uma hora, decisão que se mostrou acertada pela belissima paisagem que se ia vendo pelo caminho e por ver Carris e arredores pintados aqui e ali por belissimos mantos brancos.
Depois de um revigorante descanso e almoço o regresso fez se pelo mesmo caminho desta feita de uma maneira bem mais rapida sem nunca deixar de tirar os olhos daqueles cenários edílicos, tentando gravá-los na memoria para sempre…
Ao longo desta bela jornada saboreamos o “sabor” de 4 estações…o frio e ventos gélidos do ínicio da manhã deram lugar a sol e ao calor do meio dia. A neve e o tempo nubelado ao almoço em Carris, foram seguidos por uma neve fraca que começou a cair dando lugar á medida que iamos descendo á chuva que nos acompanhou até ao final do trilho…foi assim mais um belo dia no cantinho mais belo do Mundo…





















Fotografia e texto: David Gonçalves
Ocorreu um erro neste gadget