quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Taxa de 200 euros trava escuteiros



Uma portaria, que esteve em vigor apenas dois meses e que já foi suspensa, continua a causar polémica. Um grupo de escuteiros foi notificado a pagar 200 euros para visitar o Parque Natural da Peneda-Gerês.

Os escuteiros de Braga suspenderam as actividades no parque enquanto não for totalmente conhecida a legislação que regula e obriga ao pagamento de taxas a quem passear em áreas protegidas. Os escuteiros tinham prevista uma actividade, que incluía visitas a aldeias e caminhadas na serra, entre os dias 26 e 29. Pediram autorização ao Departamento de Gestão das Áreas Classificadas, Norte, e, na resposta, Lagido Domingos, director do departamento, informou-os de que tinham dez dias úteis para pagar 200 euros de taxa de "autorização".

"Decidimos não ir. O nosso plano era o de visitar museus, visitar a aldeia de Vilarinho das Furnas e pôr os jovens em contacto com a natureza, mas pagar 200 euros mais as despesas de alimentação, o campismo e os transportes, não dá", disse Rui Barbosa, chefe do grupo de escuteiros que pretendia participar na actividade.

O pagamento de taxas para visitar áreas protegidas tem suscitado acesa discussão em todo o país. Apesar da Portaria 1245/2009, que obriga ao pagamento das taxas só ter estado em vigor entre 13 de Outubro e 5 de Dezembro, são muitos os protestos. Desde o início de Dezembro que a portaria está suspensa mas, os pedidos efectuados nos dois meses de vigência, continuam a implicar custos. O caso dos escuteiros de Braga está entre esses pedidos.

"Já escrevemos uma carta ao Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) a informar que nos recusamos a pagar 200 euros de taxa de visita e a dizer que desistimos de realizar a actividade", referiu Rui Barbosa. De resto, os escuteiros já por várias vezes realizaram acções de limpeza da mata e de sensibilização ambiental junto dos jovens que fazem parte do organismo.

Os protestos pelo pagamento das taxas levaram à sua suspensão e obrigaram o Instituto de Conservação da Natureza a emitir um comunicado a explicar a situação.

"A portaria não procurou agravar os custos das actividades económicas que implicam a prestação de serviços pelo ICNB, nem criar ou alterar obrigações de pagamento de taxas que não se encontram previstas em actos legislativos", diz o comunicado.

O comunicado assume a existência de "alguns erros que necessitam de rectificação" e constata que "alguns itens eram passíveis de criar diferentes interpretações de uso que levariam a situações de não aplicação adequada conforme o espírito associado à sua elaboração". A suspensão é válida por três meses mas, até nova legislação, os escuteiros de Braga não vão ao Gerês.

PNPG propõe revisão de artigos do Plano de Ordenamento

O Parque Nacional da Peneda-Gerês vai propor ao Governo a alteração de alguns artigos da proposta de Plano de Ordenamento, para clarificar que "o pastoreio e a visitação não estão proibidas aos residentes", disse o director. Lagido Gonçalves adiantou que a visita dos moradores do parque ao seu interior ou a terrenos agrícolas nunca esteve em causa, o mesmo acontecendo com o pastoreio, que vai continuar". "Há alguns aspectos da redacção do documento que precisam clarificar essas duas realidades e afastar as preocupações das populações", acentuou. As duas questões foram as mais levantadas pelos residentes, quer durante as discussões públicas quer nas dezenas de propostas de alteração ao Plano recebidas na sede do PNPG. O Plano de Ordenamento, que esteve em discussão pública até dia 3, tem, precisamente, como inovação o conceito de "todo o parque aberto aos visitantes, já que deixa de haver zonas interditas". Uma das propostas de alteração foi apresentada pelo presidente da Junta de Freguesia de S. João de Campo, Terras de Bouro, António Pires Gonçalves, a qual inclui a contestação das alegadas limitações à visitação e ao pastoreio, dos moradores.

In Jornal de Noticias

sábado, 12 de dezembro de 2009

Outono II

REGRAS SIM...TAXAS NÂO!!!



A Marcha silênciosa em protesto contra a injustiça da Portaria 1245/2009 realizou se hoje em Braga quando o ponteiro marcava as 10h da manhã...começando no Arco da Porta Nova,um bom numero de pessoas mostraram assim o seu desagrado perante esta Portaria, sendo dada por terminada a marcha no Centro de Braga, com ainda alguns breves discursos.Cumprimos a nossa parte...agora so nos resta esperar para ver no que isto vai dar...REGRAS SIM...TAXAS NÂO!!!

As Fotos:







Texto/Fotografia: David Gonçalves

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Portela do Homem - Carris em pleno Verão



16-08-2009

Foi em pleno mês de Agosto, que mais uma vez subi ao 2º ponto mais alto de Portugal Continental desta feita na companhia dos meus queridos primos e seus respectivos e ainda da minha parceira de sempre, Sandra Macedo...
O dia começou bem cedo (7h00), ainda antes de iniciar a caminhada paramos na vila do Gerês para o cafezinho que tão bem soube, para logo de seguida rumar á Portela do Homem onde iriamos dar inicio a essa longa e estafante jornada.
Começámos bem, com uma boa disposição geral e muitas paragens para contemplar o sempre belo Vale do Homem...Com o passar das horas o calor ia apertando e os primeiros indícios de cansaço iam surgindo nos meus companheiros, foi assim que pouco depois da "ponte do Cagarouço", resolvemos fazer a 1ª paragem para refrescar nas melhores lagoas do Mundo!Obrigado ao Rui pela mariola!
Depois de uns bons banhos e de descançar as pernas la seguimos a nossa caminhada em direcção aos carris, o calor apertou ainda mais, o cansaço era evidente e as paragens apesar de curtas tornaram se mais frequentes...ao chegar ás minas dos carris procuramos uma sombrinha que nos abrigasse daquele sol escaldante junto á represa e toca a dar o merecido descanso ás pernas, e o tão desejado repasto que tão bem nos soube...
Ao fim do almoço não faltaram voluntários para preguiçar á sombra, mas nem todos...Eu, o meu "irmão de sempre" Daniel e a minha mais que tudo Sandra, fomos explorar a zona residencial das minas e ainda parar uns minutos para contemplar a impressionante Garganta das Negras, esses pequenos momentos fazem valer todo o esforço dispendido na subida, e mais importante que tudo...marcam nos para sempre...
A descida foi feita em ritmo acelarado devido á enorme vontade de nos refrescarmos novamente naquela fantástica lagoa e assim foi...Uns bons mergulhos, muita diversão um bom lanche e ala que se faz tarde...
Ao chegar á estrada e apesar do cansaço, ja sentia saundades do dia fantástico que tinha passado na companhia de pessoas espetaculares num dia lindo de verão e como sempre e como não podia deixar de ser...no mais belo cantinho do Mundo...







Fotografia e Texto : David Gonçalves

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Petição "Inibição de taxas de autorização para a prática Desportiva"

Para:Presidente da Assembleia da RepúblicaVimos, solicitar a V. Exa. uma tomada de posição perante a obrigatoriedade de pagamento de taxas, na obtenção de autorização para a prática de actividades associadas ao deporto (alpinismo, escalada, montanhismo, canyoning, entre outras), nas áreas de gestão do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB)", estabelecida na Portaria n.º 1245/2009 de 13 de Outubro.

O N Aventuras, Clube de Montanhismo, desenvolve anualmente diversas actividades no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), bem como os seus associados, de forma individual. Sendo este clube uma associação sem fins lucrativos e com parcos recursos financeiros, encontramo-nos impossibilitados de desenvolver o normal das nossas actividades, com a aplicação desta Portaria, que obriga ao pagamento de taxas para a devida a autorização.

Pelos motivos supracitados vimos solicitar a intervenção de V. Exa., junto das entidades competentes, com o objectivo de anular a obrigatoriedade do pagamento das referidas taxas, defendendo as associações desportivas bem como os praticantes individuais das mesmas.

A Direcção



Os signatários

Para Assinar siga este link: http://www.peticaopublica.com/PeticaoAssinar.aspx?pi=P2009N804

A Petição "Inibição de taxas de autorização para a prática Desportiva", para Presidente da Assembleia da República foi criada e escrita pela comunidade N Aventuras Clube de Montanhismo.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Portaria 1245/2009...uma Porcaria!

Este é apenas o inicio da macacada...para saber um pouco mais acerca desta pouca vergonha que se vive no PNPG, visite: carris-geres.blogspot.com



"Uma leitura mais atenta da já famosa Portaria 1245/2009 que regulamenta as taxas a cobrar pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB), I.P., revela todo o seu esplendor e a forma como foi pensada, e como querem que seja executada.


Esta é uma portaria que 'corta a direito' aplicando-se a "...todas as pessoas públicas ou privadas, singulares ou colectivas, independentemente da forma jurídica que revistam, que solicitem ao ICNB, I.P., a prática dos actos e serviços constantes da tabela..." que lhe é anexa.


Assim, um instituto público financiado pelo Estado, isto é, pelos impostos que todos nós pagamos, irá cobrar os seus actos e serviços que por inerência da sua actividade deve levar a cabo.


Para muitos que possam achar as ridículas reivindicações daquelas pessoas que todas as semanas percorrem as nossas montanhas, e em especial aquelas que se encontram dentro das áreas protegidas, peço que façam um pequeno exercício. Imagine-se um pai de família que decide ir passar um fim-de-semana ao Parque Nacional da Peneda-Gerês. Assim sendo, e por ser um cidadão exemplar e achar que deve solicitar ao ICNB, I.P., a respectiva autorização para percorrer aquele espaço público classificado, envia o respectivo pedido de autorização. Note-se que esta pessoa é por si só um caso muito raro, pois teve o cuidado de pedir a autorização.


Antes de avançar neste exercício, deixam-me citar um parágrafo importante desta portaria. O Ponto 1 do Artigo 6º referente ao pagamento das taxas refere que: "As taxas devidas pelos actos e serviços prestados pelo ICNB, I.P., são pagas no momento da apresentação do pedido." Quem teve este ideia deve ser brilhante, pois a pré-cobrança por si só não garante a autorização. Por não referir nada a este respeito, a não autorização implica a perda automática da taxa pois esta serve para cobrar o serviço e não para obter a autorização.


Assim, o nosso pai de família vai pagar o serviço no qual será analisado o seu pedido. Por sua infelicidade, o pai de família pediu uma autorização para percorrer o Vale do Alto Homem até às Minas dos Carris, coisa que toda a gente faz. Porém, e ao abrigo do actual Plano de Ordenamento do Parque Nacional da Peneda-Gerês, o estradão que liga a ponte sobre o Rio Homem em S. Miguel e as Minas dos Carris, atravessa uma parte da denominada Zona de Protecção Total (ZPT) e como tal não pode ser autorizado o passeio que o pai de família gostava de fazer. Não referi, mas este pai havia pago 200,00€ para que o seu pedido fosse analisado para poder ter a autorização para o seu passeio. Cá entre nós, espero que o pai de família tenha desistido de fazer um passeio por uma zona não sinalizada, pois teria de pagar mais 200,00€ por nova análise.


Por outro lado, nesta altura estou a olhar só para o meu umbigo. Por momentos vou tentar colocar-me na pele de alguém que mora dentro de uma área protegida... mais uma vez dentro do PNPG. Penso que devem saber que a apanha de ramos, pinhas e árvores caídas não é permitida por poder influenciar negativamente o desenvolvimento do meio local. No entanto em minha cada ainda tenho um fogão a lenha. Olhando pela janela de minha casa venho uma encosta na qual florescem muitas árvores (pinheiros, sobreiros, etc.). No solo existem muitas ramadas caídas, além de pinhas e outros produtos. Porém, antes de sair e decidir apanhar esta vegetação caída decido pedir ao ICNB, I.P., a autorização para que possa então proceder à recolha dessa vegetação caída. Notem que as declarações, pareceres, informações (!!!) e autorizações para "...qualquer forma de exploração de recursos naturais ou da floresta, agricultura, pecuária, aquicultura, piscicultura, pesca ou de instalação de explorações ou de viveiros agro-pecuários, silvopastoris, aquicultura ou piscicultura..." é taxada com um valor entre os 1.000€ e os 5.000€. Convém pensar bem antes de ir ás pinhas!!!


São dois dos vários exemplos que se podem dar para exemplificar a profunda injustiça desta portaria que é injusta em primeiro lugar com as populações das áreas protegidas e em segundo lugar com as pessoas que tiram partido dessas áreas protegidas e quando relacionadas com actividades de lazer sem fins lucrativos.


Não é compreensível o timming desta portaria para a discussão do POPNPG e numa fase em que o futuro do nosso único parque nacional está em discussão pública.


Também não é compreensível como se pode taxar serviços que são da competência do ICNB, I.P.. Uma explicação pode estar no seguinte exemplo: actualmente a frota de viaturas do PNPG está na sua maioria parada porque não existem verbas para se proceder a uma simples mudança de óleo, colocação de novos calços de travões ou para fazer uma simples revisão automóvel. O PNPG não tem dinheiro para fazer estas coisas tão simples e o mesmo deve ocorrer com a gestão das restantes áreas protegidas nacionais, compreendendo-se assim a necessidade desta portaria e de arranjar dinheiro a qualquer... preço.


Fazendo eco do que já foi referido noutros blogues e em outros sítios da Internet, acho que é chegada a hora de todos nos juntarmos. Faço desde já um apelo para uma presença em massa na discussão pública do POPNPG que terá lugar no dia 18 de Novembro nas Caldas do Gerês para sabermos que futuro espera o parque nacional e para depois tomarmos uma posição e decidirmos as acções a tomar para que esta portaria seja alterada ou simplesmente revogada."

Texto: Rui C. Barbosa
Fotografia: David Gonçalves

Saudades da Serra...

Nunca mais vem o bom tempo...



Fotografia: David Gonçalves

Dedicado á POR(C)TARIA 1245/2009

Portugal, Portugal
Jorge Palma
Composição: Jorge Palma



Tiveste gente de muita coragem
E acreditaste na tua mensagem
Foste ganhando terreno
E foste perdendo a memória

Já tinhas meio mundo na mão
Quiseste impor a tua religião
E acabaste por perder a liberdade
A caminho da glória

Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar

Tiveste muita carta para bater
Quem joga deve aprender a perder
Que a sorte nunca vem só
Quando bate à nossa porta

Esbanjaste muita vida nas apostas
E agora trazes o desgosto às costas
Não se pode estar direito
Quando se tem a espinha torta


Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar

Fizeste cegos de quem olhos tinha
Quiseste pôr toda a gente na linha
Trocaste a alma e o coração
Pela ponta das tuas lanças

Difamaste quem verdades dizia
Confundiste amor com pornografia
E depois perdeste o gosto
De brincar com as tuas crianças

Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar

Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar

Podem querer nos tirar a liberdade de caminhar livremente, mas não nos podem calar!!!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O Gerês por Miguel Torga II

Serra!
E qualquer coisa dentro de mim se acalma…
Qualquer coisa profunda e dolorida,
Traída,
Feita de terra
E alma.

Uma paz de falcão na sua altura
A medir as fronteiras:
- Sob a garra dos pés a fraga dura,
E o bico a picar estrelas verdadeiras…

Miguel Torga – Gerês, Pedra Bela, 20 de Agosto de 1942 – Diário II

Águia-real

A águia-real ou águia-dourada (Aquila chrysaetos) é uma ave de rapina diurna da família Accipitridae.



Características
Comprimento: 66 a 100 cm
Envergadura de asas: 150 a 250 cm
Peso: 2,5 a 7 kg
Como em todas as aves de rapina, as fêmeas são ligeiramente maiores que os machos.
Ela alimenta-se de ratos, toupeiras e pássaros.

Reprodução
A época de reprodução inicia-se em meados de Janeiro e prolongando-se até Maio - setembro, podendo variar de acordo com a região geográfica. Cada casal pode ter até 10 ninhos, mas só 2-3 são usados em rotação. Alguns casais usam o mesmo ninho cada ano, enquanto outros usam os ninhos alternando os anos. O mesmo ninho pode ser usado por gerações. O ninho normalmente é construído em um precipício alto, entretanto podem ser usadas árvores se precipícios não estão disponíveis. O local de ninho preferido é onde a presa pode ser avistada facilmente. O ninho pode ser enorme se o local permitir. Alguns ninhos de precipício medem de 2,5 a 3 m de diâmetro por 1 a 1,20 m de espessura. É volumoso e é composto de varas, ramos, raízes, ervas daninhas, e mato. A fêmea é responsável pela maioria da incubação, embora o macho frequentemente ajude. A postura pode ser de 1-4 ovos, no entanto o mais comum é ser de dois ovos. Os ovos são branco sujo e manchas castanho ou castanho avermelhado. A incubação dura 35-45 dias. As crias que nascem primeiro são mais fortes, frequentemente matam os irmãos menores e mais fracos e os pais não interferem. O filhote é dependente de seus pais durante 30 dias ou mais.

Comportamento
Formam casais, e um casal precisa até 55 km de território para caçar. Sua velocidade comum durante o vôo é de 45 a 50 km/h, e foram registados mergulhos a velocidades de 320 km/h para pegar uma presa que avistou. A maioria delas no Alasca e Canadá viajam para o sul no outono quando a comida começa a faltar no norte. Mas nem todas as águias migram; algumas permanecem no Alasca, Canadá meridional e no norte dos EUA.

Habitat
Existe em Portugal, Eurásia, Norte de África e na América do Norte. A área de procriação na América do Norte inclui o México norte-central, os Estados Unidos ocidentais como Dakotas, Kansas e Texas, também o Alasca, e o norte do Canadá. Durante o inverno elas podem ser achadas no Alasca meridional e Canadá, nos oeste dos Estados Unidos e México. São vistas algumas em Minnesota todos os outonos durante a migração e ocasionalmente no rio Mississippi durante o inverno.

Curiosidades
Uma águia pode transportar até 3,6 kg em voo.
A águia-dourada é conhecida por mergulhar para pegar sua presa a velocidades calculadas de 240 a 320 km/h.
Já se viu essa ave capturar aves voadores tão grandes como gansos.
Elas também foram vistas, ocasionalmente, comendo carne putrefata.



Fonte: Wikipédia


Segundo um elemento do ICBN, depois de recentemente esta espécie ter sido dada como extinta no PNPG foram reintroduzidas 6 águia-reais nesta zona, vindo das Astúrias-Espanha, esperemos que desta vez a Águia-Real tenha melhor sorte...

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Citação III

"Existem homens que sobem a estas montanhas apenas pela alegria de viver, pelo gozo da luta, pelo desejo de descobrir o seu mistério, pelo simples prazer de as conhecer." (Refúgio Elola - Gredos)

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Projecto Limpar Portugal


Vivemos num país repleto de belas paisagens mas, infelizmente, todos os dias as vemos invadidas por lixo que aí é ilegalmente depositado.

Partindo do relato de um projecto desenvolvido na Estónia em 2008, um grupo de amigos decidiu colocar “Mãos à Obra” e propor “Vamos limpar a floresta portuguesa num só dia”. Em poucos dias estava em marcha um movimento cívico que conta já com cerca de 6000 voluntários.

Neste momento já muitas pessoas acreditam que é possível. O objectivo é juntar o maior número de voluntários e parceiros, para que todos juntos possamos, no dia 20 de Março de 2010, fazer algo de essencial por nós, por Portugal, pelo planeta, e pelo futuro dos nossos filhos.

Muito ainda há a fazer, pelo que toda a ajuda é bem vinda!

Quem quiser ajudar como voluntário só tem que consultar o sítio do projecto na internet, www.limparportugal.org , onde tem toda a informação de como o fazer.

O projecto Limpar Portugal também está aberto a parcerias com instituições e empresas, públicas e/ou privadas, que, através da cedência de meios (humanos e/ou materiais à excepção de dinheiro) estejam interessadas em dar o seu apoio ao movimento.

No dia 20 de Março de 2010, por um dia, vamos fazer parte da solução deixando de ser parte do problema.

“Limpar Portugal? Nós vamos fazê-lo! E tu? Vais ficar em casa?"

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Trilho da Preguiça

Trilho da Preguiça: Percurso interpretativo da ecologia do Carvalhal. Percurso pedestre PR 10(TBR) do Parque Nacional da Peneda-Gerês



19/09/2009
Em jeito de despedida, antes de rumar para Sul de férias, resolvi fazer o trilho da Preguiça na companhia da Sandra Macedo.Numa tarde que prometia ser muito quente, este pareceu me o trilho recomendado por ser rico em sombras e cursos de água, coisa indispensável num dia de Verão como aquele...
Apesar da subida inicial um pouco íngreme, e da notória falta de água que ja se fazia sentir, o percurso revelou se bastante acessivel e agradável de se fazer...A falta de água fazia se sentir de tal forma, que até a cascata de Leonte parecia ter desaparecido como por magia, vendo se apenas um resistente fio de agua deslizando até ao chão...A cascata da Lage por seu lado parecia um pouco melhor mas mesmo assim com níveis de água muito baixos.
Finalmente regressamos ao nosso ponto de partida,(Casa de Abrigo da Preguiça) dando por terminado mais este percurso em aproximadamente 2 horas...mais uma pequena mas sempre deslumbrante caminhada, no mais belo cantinho do Mundo...







Fotografia: David Gonçalves

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Peneda-Gerês com plano de ordenamento em discussão pública

Documento será analisado em sessões públicas nos cinco concelhos



Arranca hoje, quarta-feira, e prolonga-se até 2 de Dezembro a discussão pública à proposta de novo Plano de Ordenamento do parque Nacional Peneda-Gerês. O documento teve o contributo de 17 entidades e substituirá o plano de 1995.

O novo plano de ordenamento do parque nacional que hoje entra em discussão pública apresenta mudanças significativas, procurando uma melhor adaptação á realidade. O director do Departamento de Áreas Classificadas do Norte, Lagido Domingos exemplificou com o caso das zonas de protecção total que no anterior plano interditava a visitação.

Na elaboração do documento foram "usadas ferramentas informáticas que permitem o melhor conhecimento do território. Queremos pensar na forma como gerir o território, antes de termos que o gerir. Fizemos avaliação dos estrangulamentos e das potencialidades".

Para tal foi criada uma comissão científica que contribuiu para a acção da comissão mista que, numa primeira instância, "elaborou uma carta de ordenamento (com particular atenção à defesa dos valores naturais e sem esquecer os usos) virada para o século XXI e com preocupações das populações que habitam o parque".

"Queremos retirar o demasiado peso da administração do parque que, em certas situações, era sufocante na vida das pessoas. Qualquer construção carecia de parecer", sintetiza Lagido Domingos. Agora, os núcleos urbanos passam a ser da responsabilidade das autarquias, cujos PDM já devem incorporar essa lógica. A excepção aplica-se aos núcleos acima dos 900 metros de altitude.

No novo plano há espaço para a micro-geração, na área das energias limpas, mas as eólicas e mini-hídricas ficam de fora. Quanto à integração na rede das áreas naturais mais importantes na Europa, PAN Parks, Lagido Domingos salientou que "o Parque Peneda-Gerês é o que é com as suas gentes. Não vamos fazer um fato à medida do PAN Parks. O pastoreio em zona de rede natural poderia inviabilizar, mas o plano prevê o pastoreio em moldes tradicionais, indo até à zona de protecção total, inclusive. O pastoreio tradicional tem regras, organizadas pelos compartes dos baldios".

A primeira sessão pública de esclarecimento decorre dia 11 de Novembro, às 18 horas na Sala Multiusos em Montalegre.

PEDRO VILA-CHÃ in JN

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Vamos Limpar o PNPG - Acto II...Missão Cumprida!


Já está limpo!Ou pelo menos bem melhor do que estava...
Foi assim que um grupo de 12 pessoas, dedicou o dia de Sábado, 17 de Outubro de 2009 á limpeza das Minas de Carris e zona envolvente...e bem que se pode dizer, Missão cumprida!
Obrigado mais uma vez ao Rui pelo empenho e dedicação na organização e participação de mais esta iniciativa...
A todos os outros pela boa companhia e simpatia com que receberam aqui o caloiro...
Ao Sr.Domingos pela conversa e transmissão de conhecimentos na parte final da descida...É de louvar o que o Sr.Domingos fez nesse dia, tendo em conta as limitações físicas em que se encontrava...Só alguem apaixonado pela sua profissão, poderia fazer o que este Senhor fez no dia de sábado...
Esperemos que esta actividade de limpeza resulte para uma maior sensabilização de todos para um mal em que somos todos parte do problema mas também parte da solução...
Depende só de nós, tornar este "cantinho mais belo do Mundo", tal como tantos outros pelo Planeta Terra espalhados...um lugar melhor para se viver...

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Vamos limpar o PNPG - Acto II

Depois da 1º iniciativa realizada no mês passado, amanhã um grupo com cerca de 15 pessoas vai agora limpar a zona de Carris e do Vale do Alto Homem...
Mãos á Obra!A luta continua...
Mais informações em: carris-geres.blogspot.com



Fotografia: David Gonçalves

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O Esquilo



Particularmente abundante no interior do PNPG, depois de algumas décadas de expansão ao longo do ultimo quartel do seculo XX a partir da raia galega, o esquilo é uma espécie inconfundível da fauna geresiana, graças a uma pelagem castanho-avermelhada, uma cauda longa e peluda e tufos distintivos nas orelhas que se mantém durante o Inverno. Apesar de exclusivamente diurno, este pequeno e ágil mamífero arborícola, que se alimenta principalmente de sementes de diversas espécies de árvores, não se revela fácil de observar e de fotografar. Com efeito, detectar um esquilo no interior sombrio de um bosque poderá revelar-se uma tarefa, no minimo, morosa. Para o encontrar deve, em primeiro lugar, procurar vestígios da sua presença, nomeadamente restos de refeições(pinhas ou sementes roídas) que se encontram geralmente no chão, junto de árvores maduras com um bom potencialde alimento. Depois, devidamente camuflado, munido de binóculos, de uma boa dose de paciência e persistência, bastar-lhe-á esperar.




In: Passeios e percursos irrepetíveis - Parque Nacional Peneda Gerês
De: Manuel Nunes / Jorge Nunes
Editora: Alhena Media

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Citação II


"A natureza dá a cada época e estação algumas belezas peculiares; e da manhã até a noite, como do berço ao túmulo, nada mais é que um sucessão de mudanças tão gentis e suaves que quase não conseguimos perceber os seus progressos." (Charles Dickens)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Trilho da Calcedónia

04-07-2009

Presenteados com um belo dia de sol a fazer lembrar que o Verão estava a começar, eu e Abel Vieira começamos a subir a ingreme encosta com que nos iamos deparando,rumo á Fenda da Calcedónia, tarefa que não se revelou tão simples como eu pensava. O trilho não dava tréguas e foi algo penoso chegar ao cimo um pouco por culpa das temperaturas acima da média que o termómetro ia registando...Chegados á entrada da fenda logo verificamos que não estavamos ss, um grupo tinha acabado de sair e mal tinhamos acabado de entrar na fenda já outro grupo atrás de nós se preparava para nos seguir...
A “travessia”, da fenda mostrou-se bastante complicada um pouco tambem por ser a 1ª vez para ambos, e estarmos bastante cautelosos pois as paredes apresentavam se bastante húmidas e escorregadias. A progressão fez se lentamente mas por fim conseguimos sair e logo fomos presenteados pela paisagem deslumbrante da Calcedónia e mais ao fundo da Barragem da Caniçada e montes envolventes...É nestes momentos que todo o cansaço desapareçe e todo o esforço despendido até aí é justificado numa só paisagem em breve segundos o Mundo pára, o silêncio invade nos e perdemo-nos naquele verde infinito...
Na descida apesar de alguma confusão inicial ao perdermos o trilho temporariamente, foi feita calmamente apreciando calmamente as magníficas paisagens e observando o belíssimo entardecer que se ia pondo na Serra do Gerês...finalmente estávamos de regresso ao ponto de partida,4 horas depois(tal como a placa informativa indica),um pouco mais cansados mas com mais algumas belas imagens e recordações na nossa memória daquele que é e sempre será o mais belo cantinho do Mundo...


Fotografia:David Gonçalves/Abel Vieira

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Espiríto Selvagem


“...devias mudar radicalmente o teu estilo de vida e começar a ter coragem para fazer coisas que nunca antes tenhas pensado fazer ou que tenhas receado tentar. Há tantas pessoas que vivem infelizes e que no entanto não tomam a iniciativa de alterar a sua situação porque ficam condicionadas a uma vida de segurança, conformismo e conservadorismo. Tudo isto pode parecer conferir-lhes paz de espirito. No entanto, na realidade, nada é mais prejudicial para um espírito aventureiro no interior de um homem do que um futuro seguro.O principio básico do espírito livre de um homem é a sua paixão pela aventura. A alegria de viver provém dos nossos encontros com novas experiências, e por isso não existe maior prazer do que ter um horizonte em eterna mudança, para cada dia ter um sol novo e diferente. Se desejas tirar maior partido da vida, deves perder a tendência para a monôtona segurança e adoptar um estilo de vida agitado que, á primeira vista te poderá parecer extravagante. Mas quando te habituares a este tipo de vida, compreenderás todo o seu significado e incrivel beleza (...) e deves fazê-lo com economia: nada de hóteis, cozinha a tua própria comida, regra geral gasta o menos possível e apreciarás tudo com muito mais intensidade.”

Abril 1992
Chris McCandlless
In “Into the Wild”
Fotografia: David Gonçalves

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Citação


"Em todas as coisas da natureza existe algo de maravilhoso"
Fonte: "As Partes dos Animais"
Autor: Aristóteles
Fotografia: David Gonçalves

O Gerês por Miguel Torga


"Há sitios no mundo que são como certas existências humanas: tudo se conjuga para que nada falte à sua grandeza e perfeição.Este Gerês é um deles."

Miguel Torga
Fotografia: David Gonçalves

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Quando as coisas não correm como queremos...

6-6-2009


Há dias assim e esse dia foi um deles.Tudo estava planeado para madrugar e fazer o trilho da Cumeada pela 1ª vez, na companhia de Abel Vieira e Rui Barbosa,que seria também uma estreia o facto de caminhar com ele, mas como é a Natureza que dita as leis, essa "bi" estreia teve de ser adiada devido ás péssimas condições climatéricas que nos brindavam com uma chuva constante acompanhada de algum frio.
Refeitos os planos decidi esperar para ver se o tempo melhorava na parte de tarde e iria fazer o trilho da Calcedónia com Abel Vieira...mas pouco depois de começarmos a andar percebemos que a chuva não iria abrandar e foi com muita pena que tivemos de voltar para trás...
Já conformados com o facto de não podermos caminhar nesse dia, decidimos "dar uma volta" de carro pelo PNPG e essa acabou por ser a decisão mais acertada perante aquele cenário. As coisas compuseram se ao deslumbrarmo-nos com o que os nossos olhos contemplavam...Campo do Gerês,Vilarinho das Furnas,Mata da Albergaria e por fim uma visita a os baños, acabaram por salvar o dia...sim, pois mesmo num dia feio como aquele voltamos a casa com a certeza que vinhamos do mais belo cantinho do Mundo...










Fotografia: Abel Vieira/ David Gonçalves
Ocorreu um erro neste gadget